Minhas Publicações



MODENESI, T.; BRAGA JR, A. X. (Orgs.). Quadrinhos & Educação, vol. 4. Jaboatão dos Guararapes: Faculdade dos Guararapes, 2018. ISBN 



MODENESI, T.; BRAGA JR, A. X. (Orgs.). Quadrinhos & Educação, vol. 3: Fanzines, Espaços e Usos Pedagógicos das Histórias em Quadrinhos. Jaboatão dos Guararapes: Faculdade dos Guararapes, 2016. ISBN 9788584690862




MODENESI, T.; BRAGA JR, A. X. (Orgs.). Quadrinhos & Educação, vol. 2: Procedimentos Didáticos. Jaboatão dos Guararapes: Faculdade dos Guararapes, 2015. ISBN 9788584690404
Coletânea de Artigos Científicos. 







MODENESI, T.; BRAGA JR, A. X. (Orgs.). Quadrinhos & Educação, vol. 1: Relatos de Experiência e Análises de Publicação. Jaboatão dos Guararapes: Faculdade dos Guararapes, 2015. ISBN 9788584690336
Coletânea de Artigos Científicos. 



Representações do Feminino nas Histórias em Quadrinhos 
Coletânea de Artigos Científicos. Maceió: Edufal, 2015. 328p. ISBN 978-85-7177-836-8

A coletânea analisa como as questões de gênero estão sendo trabalhadas nos quadrinhos. Concentra-se na representação dos papeis femininos dos quadrinhos infantis nacionais (como a Mônica) e internacionais (como em Mafalda); passando pelos quadrinhos de super-heróis e o surgimento das super-heroína nos comics, dos papeis femininos e as representação de personagens femininas nos mangás shonen e shojo até as publicações autobiográficas undergrounds que destacam o papel da mulher no Irã e nos quadrinhos feministas norte-americanos. 



Quadrinhos sob Diferentes Olhares Teóricos
Coletânea de Artigos Científicos. Vitória: PPGEL/UFES, 2014. 221p. ISBN 978-85-6606-302-8

O trabalho apresenta diversos estudos sobre quadrinhos, tiras, cartuns, charges em relação ao humor e a abordagens de estudos linguísticos, na pragmática, na análise do discurso e nos estudos semânticos. 

E entre estudos, minha contribuição, aparece no capítulo 7, quebrando a perspectiva do gênero literário, ao apresentar a perspectiva sócio-antropológica do gênero (social) e como a questão do humor se constrói em torno da caracterização dos corpos femininos e masculinos. 




Questões de Sexualidade nas Histórias em Quadrinhos
Coletânea de Artigos Científicos. Maceió: EDUFAL, 2014. 294p. ISBN 978-85-7177-815-3

O trabalho analisa a representação as identidades sexuais nos quadrinhos. discutindo os limites entre pornografia e erotismo, tanto nos quadrinhos norte-americanos de super-heróis, passando pela diversidade de identidades sexuais dos mangás até os quadrinhos independentes e nacionais. A análise apresenta estudos sobre o lesbianismo,a pesar do foco maior ser a homossexualidade masculina. Analisa as relações que os quadrinhos fazem entre violência, sexualidade e perversão.




Quadrinhos e Educação em Cinco Pontos de Vista
Coletânea de Artigos Científicos. Recife: EDUFPE, 2014. 104p. ISBN 978-85-415-0405-8

O livro reúne os artigos de autores egressos das pós-graduações da UFPE, e que também atuaram/atuam como professores desta universidade (Amaro Braga, Thiago Modenesi e Clériston Andrade), enfocando a relação que as HQs têm com a educação, tanto do ponto de vista teórico quanto prático. 

Minha contribuição é o ponto de vista 3. 






Anais do 2º EncontroHQ - Encontro Nacional de Estudos sobre Quadrinhos
Organização de Anais. Maceió: Edufal, 2012. 430p.


Os anais contém os melhores artigos apresentados durante a segunda edição do Encontro Nacional de Estudos sobre Quadrinhos ocorrido durante a Super-Con no Centro de Convenções da UFPE em 29 e 30 de julho de 2012.








Desvendando o Mangá Nacional: Reprodução e Hibridização nas Histórias em Quadrinhos
Livro Teórico. Maceió: Edufal, 2011. 231p. ISBN 978-85-7177-615-9

Será que a maneira de desenhar uma HQ revela a cultura de sua região de origem? Será possível reconhecer uma linguagem nacional em cada tipo de HQ? Os “Comics” representam a cultura estadunidense? As Bandé Dessinée representam a cultura francófona? E os Mangás, por sua vez, representam a japonesa? 

Se a resposta for positiva – e deve ser – como avaliamos as produções que se espelham na linguagem de uma HQ de outra cultura? Quadrinhos de super-heróis que visualmente lembram os mangás japoneses, mas produzidos nos EUA, são um “Comic” ou um “Mangá”? Como proceder para avaliar estas HQ´s? O quanto elas têm de uma cultura o quanto se apropriam da outra? Estas nomenclaturas não são simples verbetes que nominam “Histórias em Quadrinhos” em inglês, francês ou em japonês.

Compreender os limites estéticos de cada um é compreender os meios necessários para acessar suas Representações Sociais e efetivar os meios pelos quais os quadrinhos representam a cultura em que é produzida.

Neste livro o leitor terá uma visão abrangente sobre o Mangá Nacional, as assim chamadas histórias em quadrinhos produzidas no Brasil com uma estética visual baseada nas HQ´s japonesas. Avalia o papel desempenhado pelos quadrinhistas na produção de fanzines e revistas e as escolhas estéticas que são feitas, na constituição e reconhecimento de uma linguagem nacional dos quadrinhos brasileiros.

O Livro resgata os perfis estéticos que definem a aparência e a estrutura do mangá no Japão e os compara com aqueles presentes nas versões brasileiras, concentrando o levantamento e o enfoque analítico, na revista Holy Avenger, um dos mangás nacionais de maior sucesso no Brasil.

Partindo da estrutura semiótica unida com a análise sociológica, o   autor discute como os processos de reprodução da estética seqüencial – acolhido de forma despretensiosa por parte dos produtores de quadrinhos, podem incentivar a hibridização cultural, um fenômeno com efeitos não planejados na identidade e na estética nacional. 


Postar um comentário